Storyboard: o que é e como fazer para seus vídeos
Storyboard: o que é e como fazer para seus vídeos
Storyboard: o que é e como fazer para seus vídeos

Storyboard: o que é e como fazer para seus vídeos

Carolina Reggiani
escrito por
Carolina Reggiani
Tempo de leitura: 3 minutos

Veja como é possível ilustrar a ideia do seu vídeo de modo prático e eficiente com o storyboard

O storyboard é uma sequência das principais cenas de um vídeo, desenhadas quadro a quadro. Ele mostra os elementos de cena e os enquadramentos por meio de pequenas ilustrações. Geralmente é um rascunho de baixa fidelidade, ainda sem cores, mostrando a ordem sequencial dos eventos da trama, como se fosse uma história em quadrinhos, mas sem os balões de falas. Muitas vezes são acrescentadas apenas pequenas descrições abaixo de cada cena.

O storyboard geralmente começa a ser produzido após o briefing e roteiro consolidados.

Para que serve um storyboard

“Entendeu ou quer que eu desenhe?”

Essa frase popular capta a essência de um storyboard. Quando colocamos as ideias desenhadas no papel, é mais fácil que todos captem a intenção. Quanto mais descritivo estiver o roteiro, mais fiel ao vídeo final será o storyboard.

O storyboard contém o enquadramento de cena e o posicionamento de personagens e objetos dentro do quadro. Também mostra o ângulo e ponto de vista de captação da câmera.

Muitos storyboards mostram, inclusive, movimentos de câmera e transições. Enquanto o roteiro descreve movimentos como zoom ou travelling, o storyboard demonstra exatamente o quanto a câmera deve se mover, a partir de um quadro inicial e um quadro final.

Não conhece esses termos técnicos? Baixe aqui o Dicionário de Audiovisual para iniciantes!

Portanto, essa etapa antecipa alguns processos de produção de um vídeo com um custo menor. Enquanto a etapa de captação e produção demandam mais profissionais e equipamentos, esse mapeamento prévio já determina visualmente as composições do vídeo final, otimizando o trabalho de todos.

Como fazer um storyboard

Os storyboards podem ser feitos com papel e caneta, ou em programas de design gráfico (como o Photoshop e Ilustrator) ou softwares específicos de criação de storyboards.

Mas todos eles seguem praticamente o mesmo padrão de criação apresentado aqui!

1. Formato dos quadros

O primeiro ponto a se levar em consideração é o meio de exibição do vídeo. Um vídeo para o feed do Instagram seguirá com um formato quadrado, já o stories demanda um formato vertical, e horizontal para o Youtube.

O storyboard deve respeitar o formato do vídeo final, demonstrando com fidelidade o que será visto dentro da tela.

2. Personagens e enquadramento

Ao posicionar os personagens ou objetos principais no quadro, está se definindo o enquadramento e posição de câmera da cena. No exemplo abaixo, a cena começa com um plano aberto, mostrando o campo de futebol e a criança chutando a bola para o pai.
No terceiro quadro, há um zoom na bola e mudança de posição da câmera, mostrando a cena em close. No último quadro, a câmera volta para sua posição original.

Storyboard de Dasio Maia para a Voxel Digital. (Dia dos Pais)
Storyboard de Dasio Maia para a Voxel Digital. (Dia dos Pais)

3. Movimentos de câmera e transições

Os movimentos de câmera e transições de cena podem aparecer no storyboard com cores destacadas, distinguindo objetos que pertencem à cena dessas indicações. Elas são importantes por servir como roteiro visual do câmera ou motion designer.

Storyboard de Dasio Maia para a Voxel Digital. (Vídeo Institucional)
Storyboard de Dasio Maia para a Voxel Digital. (Vídeo Institucional)

4. Storyboard de filme

Vídeos de live action, ou seja, captações com atores reais, se utilizam do storyboard para pensar as cenas antes da gravação com os atores. Eles são principalmente utilizados para cenas de ação e efeitos especiais, funcionando como uma ferramenta de planejamento.
Esses storyboards podem assumir um ar mais artístico, não se prendendo plano a plano, mas a uma ideia geral daquela cena.

Esse é um exemplo de storyboard de um dos filmes mais famosos do Steven Spielberg: O Parque dos Dinossauros, de 1993.

 Storyboard de David Lowery para Jurassic Park do Steven Spielberg's (StudioBinder).

Storyboard de David Lowery para Jurassic Park do Steven Spielberg’s (StudioBinder).

 

5. Storyboard de animação

O storyboard de uma animação é o momento de dar vazão à criatividade visual. Enquanto o roteiro define as principais cenas, falas, personagens e objetos; o storyboard possibilita pensar em diversas versões do mesmo projeto. Os storyboards de animação são geralmente mais detalhados, contendo desenhos que definem o começo e final de cada movimento.
Nesse exemplo de vídeo branding para a TV Corporativa da Voxel Digital, objetos geométricos se reuniam na tela até formar o logo. Embora a ideia seja a mesma, vemos a progressão do storyboard de baixa fidelidade, até chegar na versão de alta fidelidade ao vídeo final.
Diferentes versões da mesma cena fizeram com que o vídeo final se tornasse mais rico, com movimentos elaborados e uma estética agradável.

Storyboard de Dasio Maia para a Voxel Digital. (Vídeo Branding)
Storyboard de Dasio Maia para a Voxel Digital. (Vídeo Branding)

Nesta série estamos falando o passo a passo de uma pré-produção de vídeos. Desde o briefing, até moodboard, roteiro, storyboard e styleframe. Fique ligado nas redes sociais para não perder esses e mais temas aqui no blog da Voxel Digital!

 

Autor

Carolina Reggiani
Carolina Reggiani

Gostou? Deixe seu comentário