A influência das histórias em quadrinhos na produção de vídeos
A influência das histórias em quadrinhos na produção de vídeos
A influência das histórias em quadrinhos na produção de vídeos

A influência das histórias em quadrinhos na produção de vídeos

Carolina Reggiani
escrito por
Carolina Reggiani
Tempo de leitura: 2 minutos

Você sabia que as histórias em quadrinhos e o cinema surgiram praticamente juntos? Um ajuda a entender a linguagem do outro!

Durante a revolução industrial, diversas tecnologias foram criadas e implementadas na sociedade. O avanço na impressão, com máquinas de prensa mais eficientes, abriram espaço para os quadrinhos nos jornais. Um pouco depois, no final do século 19, foi desenvolvida a primeira filmadora pelos irmãos Lumiére, que deu início ao cinema.

Como toda nova tecnologia, foi também necessário desenvolver uma nova linguagem. Os quadrinhos, no início, foram vinculados ao avanço cultural, com caricaturas e charges, posteriormente sendo adaptadas para as tiras de quadrinhos que conhecemos hoje. Posteriormente, as revistas de HQs também começaram a fazer sucesso.

O cinema, ao contrário do que vemos hoje, iniciou-se com a finalidade científica de registrar a realidade e não a ficção. As primeiras gravações com a câmera captavam cenas do cotidiano. Com o surgimento da cultura de massa, a partir da segunda metade do século 20, o cinema se torna a 7ª arte, se unindo aos laços culturais já presentes nos quadrinhos.

Nesse momento, as duas linguagens passam a se entrelaçar.

Semelhanças

Entre as principais semelhanças entre as duas está a maneira com que o leitor e espectador enxergam a imagem. Por exemplo, os diferentes enquadramentos (como o plano aberto e plano médio) são comuns a ambas linguagens. Quando o cenário precisa ser mostrado e contextualizado, é usado o plano aberto; já quando a personagem deve ser evidenciada o uso do plano médio é mais adequado.

O posicionamento da câmera, como a visão de cima para baixo ou de baixo para cima (plongée e contaplongée), são utilizadas para conotar superioridade ou inferioridade das personagens. A técnica passou a ser utilizada quase ao mesmo tempo pelas duas linguagens.

Como tanto o cinema quanto as HQs têm o objetivo de contar uma história, o conceito das elipses temporais (passagem do tempo na narrativa) surgiu nessa época, em sua variedade de técnicas.

Outras técnicas também são comuns ao cinema e as histórias em quadrinho, como o efeito de profundidade de campo e iluminação dos personagens.

Diferenças

Apesar das similaridades, as duas linguagens têm formatos distintos.

Os vídeos permitem diferentes montagens da ordem em que as imagens são mostradas, sendo possível controlar o tempo de duração do vídeo e se utilizar de trechos simultâneos, por exemplo. Já as HQs são mais limitadas espacialmente.

Inspiração

A maior parte das semelhanças entre as duas linguagens foram desenvolvidas da mesma maneira por se inspirarem na mesma fonte, a pintura. Todo formato de arte se inspira nos outros formatos. A influência mais importante das HQs nos vídeos foi a inspiração. Enquanto as duas linguagens foram se desenvolvendo simultaneamente, elas se inspiraram mutuamente, como continuam fazendo.

Por isso, no processo de criação de um vídeo, é importante se inspirar em outras fontes, como artes plásticas, pintura, literatura e HQs. Essa variedade de referências gera repertório para quem trabalha com produção de vídeos ou gostaria de se aprofundar no hobbie. Inspire-se!

Veja aqui como fazer um painel de inspiração para seus vídeos.

Os WeMotions também se inspiram nos HQ's para a produção de vídeos! (Arte: Juliana Polastri)
Os WeMotions também se inspiram nas HQ’s para as produções da Voxel Digital! (Arte: Juliana Polastri)

Autor

Carolina Reggiani
Carolina Reggiani

Gostou? Deixe seu comentário