Aplicações do Digital Signage: versatilidade que dá resultados
Aplicações do Digital Signage: versatilidade que dá resultados
Aplicações do Digital Signage: versatilidade que dá resultados

Aplicações do Digital Signage: versatilidade que dá resultados

Daniela Leite
escrito por
Daniela Leite
Tempo de leitura: 5 minutos

Entenda as aplicações do Digital Signage em diversos contextos e como isso pode ser útil para seu negócio

A comunicação digital é uma das grandes tendências para todos os tipos de negócios. Mesmo que ainda existam os meios impressos de comunicação, gradualmente, esse formato será substituído por telas e monitores digitais.

A tecnologia de Digital Signage (entenda o que é) é o que está por trás da veiculação de mensagens e vídeos em telas de diversos locais públicos.

Neste post, abordaremos os motivos que sustentam a afirmação de que, em um futuro próximo, a maioria dos comércios e pontos de circulação terá telas de Digital Signage. A seguir, discutiremos suas vantagens, características e múltiplas aplicações. Acompanhe e entenda mais sobre essa grande ferramenta de comunicação!

As aplicações do Digital Signage são muitas: você pode usar tanto para aumentar suas vendas quanto para informar e entreter seu público. (Arte: Diana Coelho)

O que é preciso para transmitir Digital Signage (DSS)

Basicamente, para começar a transmitir Digital Signage é preciso um notebook, uma licença de software voltado ao DSS e uma tela para exibir o conteúdo. É preferível que o serviço de tecnologia contratado disponibilize uma equipe de instalação e manutenção. Os profissionais poderão elaborar um projeto quanto ao número de telas desejado, os pontos estratégicos de instalação e as especificações quanto ao tamanho e tipo de display, além de realizar a instalação.

Após essa etapa, é preciso preparar os conteúdos audiovisuais incríveis que serão transmitidos. Eles são totalmente personalizáveis e podem ser até mesmo encomendados de agências de conteúdo e publicidade. Inove em imagens, animações, vídeos e chamadas impactantes! As telas são versáteis e podem transmitir vários formatos.

Confira mais alguns pontos interessantes sobre cada parte do sistema de Digital Signage:

Software

Essa é a base do sistema, na qual serão feitas todo o gerenciamento de conteúdos que chegarão ao público. O processo é feito por um software licenciado que permite a criação da grade de programação das telas. Nessa etapa, é montada uma playlist, que consiste, basicamente, na curadoria de conteúdos. Você poderá determinar, por exemplo:

  • A ordem de exibição de conteúdos a ser seguida
  • A frequência com que cada mensagem aparecerá;
  • O tempo de permanência de cada conteúdo nas telas, além de outros parâmetros que garantem que o público veja sua campanha no timing correto.

Telas

Qualquer monitor de TV pode ser adaptado para transmitir Digital Signage, no entanto, o recomendado é que as telas sejam direcionadas a essa finalidade. TVs de Digital Signage contém um receptor especial para a sinalização digital.

Quanto à resolução de tela, os monitores Full HD garantirão uma qualidade de imagem muito satisfatória. As empresas especializadas em tecnologia oferecem diversos tipos de tela, como as de LCD e LED. Há também diversas possibilidades de tamanhos de telas, como os painéis digitais e os murais digitais, que podem chegar a ocupar paredes inteiras. O ideal é que cada negócio encomende o hardware de acordo com sua necessidade.

Quem pode usar: Aplicações do Digital Signage

Pontos de venda

Os pontos de venda consistem, basicamente, em lojas de varejo, comércios ou serviços que lidem diretamente com o público e trabalhem com vendas. O Digital Signage funciona, nesses locais, como um poderoso instrumento de persuasão.

Segundo pesquisa, 70% das decisões de compra feitas pelos consumidores acontecem quando estão nos pontos de venda. Isso significa que, na maioria dos casos, as pessoas entram em um estabelecimento sem a intenção de comprar, mas, devido a algum fator de convencimento, optam pela compra no momento.

Esses fatores podem ser a ajuda de vendedores, o apelo do produto, promoções e também anúncios. Neste último caso, dos anúncios, se encaixa o Digital Signage, já que as telas com informações sobre produtos chamam a atenção e podem incentivar a compra.

O anúncio pode também aumentar o ticket do consumidor, propondo uma compra associada a sua intenção inicial. Por exemplo, em uma loja de artigos esportivos, uma pessoa entra desejando comprar um tênis. Ao encontrar o modelo ideal e decidir comprá-lo, visualiza nas telas da loja a sugestão de levar também roupas esportivas para montar o traje completo. Naquele momento, ela pode decidir adquirir esses itens adicionais que se encaixam na sua intenção de praticar esportes. Essa é uma forma inteligente de aumentar a venda: sugerindo a ele produtos que têm a ver com o contexto de sua compra.

Portanto, o papel das telas para pontos de venda é oferecer produtos, anunciar descontos, promoções e informar os consumidores sobre as opções e novidades disponíveis, auxiliando-o no momento de compra e aumentando as chances de sucesso na venda.

Tudo isso é feito de forma atrativa, com conteúdos chamativos, vídeos, imagens e mensagens convincentes. A grande vantagem é a possibilidade de rápida transição de conteúdos nas telas, aumentando a probabilidade de um dos anúncios impactar o consumidor que se encontrar no local naquele momento – “o anúncio certo no momento certo”.

As telas instaladas podem ser de diversos tamanhos, dependendo do local e do impacto pretendido. Imagine uma vitrine digital, ou então um grande menu board acima dos caixas dos restaurantes. Esse é um jeito de chamar a atenção dos potenciais clientes e conduzí-los ao nível de decisão seguinte: entrar no estabelecimento. As telas também podem estar no interior do local, caso a intenção não seja apenas atrair o consumidor, mas também oferecer mais opções a ele.

Seja qual for a finalidade, a experiência do público é mais imersiva através de Digital Signage. Segundo esta estatística, essa tecnologia acrescenta uma recuperação no volume de vendas global de 31,8%! Interessante, não é?

Pontos de circulação

Ruas, corredores, estações de metrô, aeroportos: o que todos esses locais têm em comum?

Além de serem pontos de passagem, são parte do cotidiano de milhares de pessoas. São lugares de alta circulação – mesmo que cada indivíduo permaneça por pouco tempo nesses ambientes, na maioria das vezes.

A publicidade e a veiculação de informações nesses locais têm a vantagem de serem vistos por centenas ou milhares de pessoas por dia. Ao mesmo tempo, o conteúdo deve ser altamente atrativo e veloz para impactar os transeuntes em poucos segundos de atenção.

63% das pessoas relatam que o Digital Signage atrai sua atenção, como apontam estes insights. Esse é um bom panorama, já que capturar a atenção das pessoas é algo realmente desafiador. Tudo indica que os painéis digitais têm alcançado impacto relevante, atingindo essa porcentagem de pessoas.

Pontos de espera

Também chamados de pontos de espera forçada, são locais em que é comum o aguardo do público antes do atendimento. Por exemplo, é o caso das recepções de consultórios médicos, hotéis, bancos; ou das áreas de descanso ou reuniões de empresas. O momento é ideal para informar e entreter as pessoas, e essa é a principal utilidade do Digital Signage nesse contexto.

Mas não confunda com uma televisão comum, que recebe a programação das emissoras. As telas de Digital Signage para pontos de espera exibem conteúdos personalizados para o público em questão.

Por exemplo, no caso de bancos, pode ser mais interessante haver nas telas notícias de economia, finanças, bolsa de valores. Já na sala de espera de consultórios, isso mudaria para dicas de saúde, bem-estar, campanhas de vacinação, dentre outros. Por isso, o Digital Signage permite uma curadoria de conteúdo, selecionando notícias relevantes para o público do local.

Esses são alguns exemplos de aplicações do Digital Signage para os mais diversos setores. Essa é uma forma eficiente e inovadora de se comunicar com seu público, esteja ele onde estiver.

O investimento inicial na tecnologia é compensado pela sua versatilidade e segurança, cuja manutenção tem baixo custo. Ao contrário das mídias impressas, o conteúdo das mídias digitais pode ser alterado com alta frequência. O processo de renovação das campanhas é muito mais dinâmico e instantâneo. Basta alterar as informações no software e as telas serão sincronizadas em tempo real. Por isso, Digital Signage é a comunicação do futuro!

Gostou desse conteúdo? Conheça nossas soluções!

Autor

Daniela Leite
Daniela Leite

Jornalista por formação, especialista em conteúdo, acredita no potencial da informação para transformar o mundo.

Gostou? Deixe seu comentário