Escolha sua TV Corporativa: Os principais tipos de display
Escolha sua TV Corporativa: Os principais tipos de display
Escolha sua TV Corporativa: Os principais tipos de display

Escolha sua TV Corporativa: Os principais tipos de display

Daniela Leite
escrito por
Daniela Leite
Tempo de leitura: 4 minutos

De acordo com o ambiente onde se instalar a TV Corporativa, podem mudar algumas especificações do monitor, a fim de ajustar sua visibilidade; entenda e ofereça a melhor experiência a seu público

Muitas pessoas desejam instalar TVs em suas empresas ou estabelecimentos, pois conhecem sua valiosa utilidade no Endomarketing, mas não sabem muito bem qual tipo de display escolher. Não nos referimos à TV comum, que passa a programação das emissoras, mas à que funciona por Digital Signage, que é uma tecnologia que permite as empresas publicarem conteúdos próprios e estratégicos em suas telas.

Quanto ao “tipo de mídia”, podemos pensar em diversos aspectos: tamanho, tipo de monitor, funcionalidades, resolução de imagem, dentre outras características. Muitos dessas especificações podem ser determinadas de acordo com o ambiente onde se deseja instalar a TV de Digital Signage. Nesse post, explicaremos esses pontos e as opções mais comuns de telas. Acompanhe!

Tipo de monitor

Significa se a tela será de LCD, LED, LFD, a depender da iluminação do local e do nível de contraste de imagem necessário. Explicaremos cada tipo a seguir:

  • Os monitores LCD são compostos por cristal líquido e uma camada antirreflexo. É mais indicado para mídias indoor, ou seja, para ambientes fechados, onde não há tanta luminosidade. Para esses ambientes, não é preciso uma tela com brilho excessivo. É o caso de salas de espera, lojas, bancos, supermercados e qualquer local que utilize telas internamente. O custo dos monitores de LCD vem caindo significativamente nos últimos anos, o que popularizou sua presença nos comércios e serviços.
  • Os monitores de LED possuem emissores de luz internos, o que confere brilho e luminosidade à tela. Por isso, são indicados para mídia em ambientes abertos ou externos. Os painéis de LED podem ser usados nas ruas, fachadas e corredores para chamar a atenção e não serem ofuscados pelo sol ou pela noite.
  • O LFD não é necessariamente outra qualidade de tela, mas sim um hardware mais compacto e fino, ideal para a montagem de videowalls, já que não possui bordas aparentes e pode ser agregado a outros monitores LFD. Eles são as telas mais profissionais para Digital Signage, com maior durabilidade e tempo de funcionamento, podendo até mesmo ficar ligados 24 horas.
Vídeo Wall, Single Display, Painel de LED: Quais as diferenças? (Arte: Diana Coelho)
Vídeo Wall, Single Display, Painel de LED: Quais as diferenças? (Arte: Diana Coelho)

Resolução de imagem

Diz respeito à definição da imagem que a tela permite. Quanto mais alta a resolução, maior será a quantidade de pixels exibidos, que garantem a riqueza de detalhes, cores e fidelidade da imagem.

Partindo-se da resolução HD (High Definition) – que é uma das de menor custo, com boa entrega – temos também a Full HD, que é o dobro da resolução HD, e a 4k (Ultra HD), uma das mais avançadas, oito vezes mais que a HD. É importante ressaltar que a resolução da TV deve ser proporcional à qualidade dos vídeos produzidos, pois o potencial de uma TV de alta resolução só será aproveitado com um material igualmente avançado. Por exemplo, a grosso modo, um vídeo gravado em celular vai aparecer ruim tanto em uma TV HD quanto na 4k, portanto, seria um desperdício ter a tela de alta resolução para um vídeo amador.

Por isso, vale a pena investir não só na qualidade do hardware, mas também em boas produções de vídeos e conteúdos. Geralmente, para um vídeo bom, a resolução HD já é o suficiente para uma visualização satisfatória em ambientes fechados.

Dimensões

Os profissionais de tecnologia podem “montar” murais digitais a partir da união de vários displays interconectados. Isso cria a possibilidade praticamente ilimitada de tamanho, seja horizontal ou vertical, o que vai depender muito do ambiente em questão. Nada de exageros ou minimalismo: a TV ideal deverá se encaixar perfeitamente no local. Dentre as possibilidades, temos:

  • Single Display: um único monitor, que ficará posicionado isoladamente, em um ambiente menor, indoor. O display pode ter diferentes tamanhos e proporções, mas consiste em uma única tela, geralmente como uma TV doméstica.
  • Vídeo Wall: resulta da junção de dois ou mais monitores LFD, compondo uma tela “gigante”. Ideal para grandes espaços, podendo oferecer alto brilho, contraste e resolução.
  • Painel Digital/ Painel de LED: geralmente maiores que os displays comuns, os painéis são ideais para ambientes corporativos e para corredores de shoppings.
  • Dispositivos touch screen: essa, na verdade, é mais uma funcionalidade que as telas de Digital Signage podem ter. A função touch permite aos usuários navegarem pelo display, acessando informações ou algum tipo de experiência. Comum em shoppings para encontrar lojas, em bancos para acesso a informações úteis e empreendimentos que desejem a interação do público com a tela.

Essas são as principais características em questão de hardware. Há ainda outras especificações e equipamentos que fazem parte da Sinalização Digital, mas nossos clientes não precisam se preocupar com isso. Os experts em tecnologia da Voxel Digital cuidarão de tudo!

Tem alguma dúvida sobre TVs de Digital Signage? Veja nesse post respostas para as 5 perguntas mais comuns sobre o tema! Se não encontrar a resposta, deixe sua pergunta nos comentários, que responderemos o mais breve possível.

Autor

Daniela Leite
Daniela Leite

Jornalista por formação, especialista em conteúdo, acredita no potencial da informação para transformar o mundo.

Gostou? Deixe seu comentário